Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 23 de Abril de 2019
0
Publicado em 01/04/19, às 08:52

Bate-bola Sergio Luiz

Varandão da saudade

Esta foto é de um combinado do União E.C. São Geraldo, S. E. Retiro e o DMA da CSN. Foi tirada no Estádio Municipal da minha Além Paraíba (MG), numa partida amistosa com o São José E.C., meu ex-clube, em 1972. Pertence ao acervo do Nilo.

Em pé, da esquerda para a direita: Julinho (diretor), Valci, Jota, Álvaro, Joaquim Lagoa, Jair, Zé Gordo, Jorge Zumbi e Noel (treinador). Agachados: Zé Luiz, Cunha, Nelsinho, Lulu, João Canela, Vado, Feijão e Nilo.

Time delivery

Mais uma vez, e não será a última, podem apostar, o Voltaço voltou a decepcionar a sua pequena grande torcida. A goleada sofrida por 4 a 2 para o Boavista surpreendeu a todos, até mesmo ao time visitante. Afinal, ninguém em sã consciência poderia acreditar que o Volta Redonda fosse perder um jogo em que até o empate era um excelente resultado que daria ao tricolor de aço a classificação para a semifinal da Taça Rio.
O Voltaço poderia até perder, mas não da maneira como foi. Em peladas na minha terra, diriam: ‘entregou o ouro’. Não é para menos. Os comandados de Toninho Andrade, a quem isento de culpa, pareciam que tinham comido uma suculenta feijoada no Bracarense, na Colina. Comeram tanto que se arrastavam em campo, torcendo para que o jogo logo acabasse para que eles pudessem ir fazer a ‘siesta’.
Faltou garra, coragem, futebol, vergonha na cara e, acima de tudo, comprometimento com a camisa do clube. É inegável que o Voltaço fez uma bela campanha no Carioca de 2019. Ficou na quinta colocação na classificação geral e pode conseguir até mesmo uma vaga para a Copa do Brasil de 2020, o que poderá ocorrer se os ‘grandes’ do Rio se classificarem para a Sul Americana ou Libertadores do ano que vem. Só que uma derrota em casa, e por goleada, mancha qualquer campanha. O que é profundamente lamentável! Tenho dito.

Decisão

O título da Taça Rio será decidido amanhã, domingo, 31, às 16 horas, no Maracanã. O Flamengo, que venceu o Fluminense na quarta, 27, por 2 a 1, pega o Vasco que eliminou o Bangu, na quinta, 28, por 1×0 Será um pega sensacional. Se a partida terminar empatada, a decisão será nos pênaltis. Detalhe: na próxima quarta, 3, já teremos a semifinal, agora do arioca, com os mesmos jogos: Flamengo x Fluminense e Bangu x Vasco. A cobra vai fumar.

Barca

A goleada sofrida para o Boavista serve de alerta: apesar da boa campanha, alguns ‘craques’ devem ser substituídos. Especialmente aqueles que não mostraram condição para vestir a camisa do Voltaço, dentro e fora de campo. E que já pensem em reforços para a disputa da série C, cujo nível é maior do que o do estadual. Caso contrário, teremos mais um vexame para analisar.

Treinador

O técnico Toninho Andrade merece um voto de confiança e deve permanecer no comando do Volta Redonda para a série C. Mostrou, por exemplo, capacidade para montar um time sem ter peças de reposição. É preciso que lhe deem ovos para que possa fazer uma deliciosa omelete.

Barra Mansa

Na terça, 26, a Federação Carioca definiu a tabela da Copa Rio 2019, com a participação de 25 equipes. O Leão pega o Bonsucesso na estreia, dia 19 de junho, em Teixeira de Castro. Já pelo estadual da série B2 de 2019, o Barra Mansa estreia no dia 26 de maio jogando contra o Queimados, em local e horário a serem definidos.

Observando

O técnico Moreno, que vai comandar o Leão em 2019, já começou seu trabalho de observação. Os treinamentos estão sendo feitos no Estádio Bem Allen Davis – campo do Goiabal. A liberação do Estádio do Leão do Sul para o Barra Mansa mandar os seus jogos é considerada quase que uma tarefa impossível, devido às despesas que seriam necessárias para atender as exigências da Federação.

Master 60

Marcado para o dia 6 de abril o início do campeonato de futebol Master 60 da LDVR – Liga de Desportos de Volta Redonda. Seis equipes vão brigar pelo título: Novo Mundo, Capitólio, Fea, Asa Negra, Tocantins e São Luiz. Os jogos serão realizados nos campos do Asa Negra e do Novo Mundo, na Sessenta.

História

Essa é do Santos, da Charme. Conta que em Picuí havia um jogador cujo apelido era Micuim. Media um metro e meio de altura e era apadrinhado por um deputado. Numa partida válida pelo campeonato local, o tal político resolveu dar um força para o afilhado. Bola rolando e o deputado, mancomunado com o árbitro, levantou o dedo indicador, oferecendo R$ 100,00 para que ele marcasse um pênalti. Um minuto depois, a bola estava na marca do pênalti. Micuim, a mando do deputado, foi, cobrou e perdeu. O político não se deu por satisfeito e ofereceu R$ 200,00 e assim outro pênalti foi marcado. Micuim mais uma vez desperdiçou. O padrinho não se conteve e levantou, disfarçadamente, três dedos, o que significava R$ 300,00. O árbitro pensou e relutou em marcar o terceiro pênalti. Porém, não resistiu quando o deputado apontou-lhe quatro dedos. Mandou mais uma para a marca da cal. Quando Micuim se assanhou para bater, o homem de preto mandou: “Você não. Manda outro bater que eu não quero perder os meus R$ 400, não!” É mole?

Bola fora

Para a vergonhosa derrota do Voltaço, em casa, para o Boavista por 4 a 2, sepultando o sonho do torcedor de ver seu time na semifinal da Taça Rio. Vergonha, vergonha e vergonha!

Bola dentro

Para Flamengo e Vasco, que vão decidir a Taça Rio, amanhã, domingo 31, às 16 horas no Maracanã. Nesse tresloucado regulamento, as duas equipes chegam à final da Taça Rio com méritos. Que façam um belo espetáculo, coisa rara de se ver no futebol brasileiro atualmente. Tomara!

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.