Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 23 de Abril de 2019
0
Publicado em 25/03/19, às 08:42

Bate-Bola Sergio Luiz

Varandão da saudade

Este é o time dos Largados do Clube Náutico em 1984. Pertence ao acervo do Hélio Rafael.

Em pé da esquerda para a direita: Badiger, Maninho, Luizinho, Zezinho, José Luiz, Adir, Betão, Chaves e Hermes. Agachados: Biro Biro, Chumbinho, João Parafina, Celso, Edgar, Memeu e Carlinhos.

É decisão!

Depois de arrancar um ponto importante diante do Flamengo (0 a 0), e empatar (1 a 1) com a Cabofriense, o Voltaço pega amanhã, 23, domingo, às 16 horas, o Boavista no Raulino de Oliveira. O tricolor de aço ainda tem chances de chegar à semifinal da Taça Rio. E pode conquistar a segunda vaga para a semifinal do carioca, pela contagem geral de pontos.
Veja as duas situações. Para disputar a semifinal da Taça Rio, o Voltaço, que tem  8 pontos e um gol de saldo, precisa vencer o Boavista e torcer para que o Vasco, também com 8 pontos e saldo de dois gols, empate ou perca para o Bangu. Se Volta Redonda e Vasco empatarem, o gigante da colina se classifica pelo saldo de gols. Se os dois vencerem, vai se classificar aquele que tiver melhor saldo de gols. E, por último, se Voltaço e Vasco perderem, a vaga será decidida pelo saldo de gols.    
Para chegar à semifinal do carioca, o Volta Redonda, que está com 18 pontos, precisa vencer o Boavista e torcer para que o Bangu, com 19 pontos, não derrote o Vasco. Se o Voltaço empatar, o Bangu mesmo perdendo se classifica, pois tem melhor saldo de gols. Portanto, a briga é com o Bangu.
O importante é que o Voltaço faça o dever de casa e vença  o Boa-vista. Daí pra lá é lucro. Esse é o futebol carioca. Que já não é o mais charmoso do Brasil, mas continua sendo a maior vitrine do futebol brasileiro.        
Fica o convite ao torcedor do Voltaço: que compareça ao Raulino para incentivar o time a conquistar, quem sabe, uma dessas vagas. Tenho dito! 

Barriga de aluguel

Gabriel dos Santos, jogador que veio do Sampaio Correa pelas mãos de empresários para disputar a Copinha pelo Voltaço ficou pouco tempo no clube. Em meio à competição, foi negociado para o futebol da Ucrânia, sem que o Voltaço levasse um qualquer. O zagueiro Igor Gomes, que se destacou no torneio, também se escafedeu sem ter voltado para se despedir dos amigos. A pergunta que não quer calar: teria ido para o Palmeiras, Atlético Paranaense ou futebol do exterior? E quanto o Voltaço ganha para ser barriga de aluguel?

Barra Mansa

O presidente interino do Leão, Mário Antônio de Carvalho, o Pinguilim, confirmou o que a coluna já tinha adiantado: o Barra Mansa vai disputar a série B2 do estadual. O treinador será o experiente Moreno. Quanto à dívida de R$ 20 mil para com a Federação, ela foi parcelada e a primeira já foi paga no valor de R$ 5 mil. O Barra Mansa estreia, no dia 26 de maio, contra o Queimados, fora de casa.

Perguntar não ofende

O camarote reservado para o Voltaço no Raulino, no jogo do Vasco contra o Resende, estava lotado de vascaínos. Ficam as perguntas: eram convidados da diretoria? Foi alugado? Ou seria tudo uma cortesia?

Patrocínio

Um grupo de empresários paulistas esteve em Barra Mansa e prometeu ajudar o Leão. Segundo uma fonte, o grupo já teria pagado, inclusive, a primeira parcela (R$ 5 mil) da dívida do clube com a Federação. A fonte garante que o grupo sonha alto: quer levar o Leão de volta à primeira divisão. A torcida, incrédula, reza para que isso se cumpra.

LDVR

A Liga de Desportos de Volta Redonda promove aulas de Jiu-Jítsu gratuitas para a criançada. As inscrições podem ser feitas na sede da entidade, no bairro Sessenta. Os interessados devem apresentar certidão de nascimento, documentos do responsável e comprovante de residência. As aulas começarão no dia 1º de abril.

História

Quem contou essa foi o Dário de Paula e aproveito para homenagear o meu querido amigo Luiz de Paula Naves, brilhante jornalista e radialista, que completou 80 anos esta semana. Na década de 60, quando narrava futebol pela Rádio Sul Fluminense, Naves dormiu e perdeu a hora de ir para o estádio. Quando ligou o rádio, a bola já estava rolando e um jovem repórter, para tapar o buraco, improvisava a narração. No entanto, um estranho ruído o deixou curioso. O que seria aquilo? Chegando ao estádio, descobriu a jogada. Como o estádio estava vazio, o pseudo narrador ia transmitindo o jogo e ao mesmo tempo imitava o ruído da torcida ao final de cada lance. Por exemplo: “entrou na área, vai marcar, defendeu o goleiro – chuaaaaaa”, “ó, ó, ó, ohhh!. Narrador, repórter e sonoplasta. É mole?

Bola fora

Para a arbitragem do futebol carioca, que está cada vez pior. O Voltaço foi prejudicado no jogo contra o Bangu, quando o zagueiro Daniel, que deveria ter recebido cartão amarelo, levou um vermelho de cara. O Flamengo, que teve um gol mal anulado no jogo com o Voltaço, acabou sendo beneficiado no jogo contra o Madureira. Gabriel, autor do gol, estava em completo impedimento. Lamentável.

Bola dentro

Para os dirigentes do Barra Mansa pela contratação do técnico Moreno. Profissional sério e competente. Se derem condições para que ele possa trabalhar, Moreno fará um bom trabalho. Valeu!

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.