Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019
0
Publicado em 01/03/19, às 18:13

Bate-bola Sergio Luiz

Varandão da saudade

Esta foto é de um combinado do União E.C. São Geraldo, S. E. Retiro e o DMA da CSN. Foi tirada no Estádio Municipal da minha Além Paraíba (MG), numa partida amistosa com o São José E.C., meu ex-clube, em 1972. Pertence ao acervo do Nilo.

Em pé, da esquerda para a direita: Julinho (diretor), Valci, Jota, Álvaro, Joaquim Lagoa, Jair, Zé Gordo, Jorge Zumbi e Noel (treinador). Agachados: Zé Luiz, Cunha, Nelsinho, Lulu, João Canela, Vado, Feijão e Nilo.

Não poderia ser melhor

Verdade. Não poderia ter sido melhor a estreia do Voltaço na Taça Rio. A vitória de 1 a 0 sobre o Resende, no Estádio do Trabalhador, gol do artilheiro do campeonato, João Carlos (com 7 gols), já garantiu a permanência do tricolor de aço na elite do futebol carioca para 2020. Na contagem geral, o Voltaço está em quarto lugar, com 13 pontos, ao lado do Fluminense, perdendo apenas no saldo de gols. Uma excelente performance, ao contrário da campanha de 2018, quando o clube quase foi rebaixado. Mas o Volta Redonda quer mais.        

Afastando o fantasma do rebaixamento, o Voltaço agora quer brigar para se classificar para a semifinal da Taça Rio. E pode chegar lá. É que o time, comandado por Toninho Andrade, vem crescendo de produção e pode não só repetir as atuações do primeiro turno, como desbancar o rival Resende e chegar à semifinal da Taça Rio, e quem sabe, disputar a final do Carioca de 2019. Afinal, sonhar não custa nada.

Entretanto, a coisa não será tão fácil. Hoje, sábado de Carnaval, no Raulino, às 19 horas, já tem que encarar o Botafogo, também em ascensão. Jogo difícil, mas não impossível de vencer. Sem falar que na próxima rodada vai pegar o Flamengo, no Maracanã. Outro fio desencapado. Quem viver verá!

Empréstimo

Mais um garoto do Voltaço, que se destacou na Copinha, deixa o clube. Trata-se do meia Matheus, conhecido, absurdamente, por MT, de 17 anos. Ele foi emprestado ao Vasco até 31 de dezembro. Antes, o atacante Caio Vítor, 18 anos, já tinha sido emprestado ao Fluminense por dois anos. A diretoria garante que todos os direitos sobre os garotos foram preservados, bem diferente do caso de Igor Gomes, um dos melhores da Copinha, que conseguiu a sua liberação junto à CBF e deixou o clube na mão, indo para o exterior. Fica a pergunta: como o empresário conseguiu a façanha, se o jogador estava preso ao Voltaço? 

Rejeitada (I) 

A diretoria do Volta Redonda tentou prestar uma homenagem ao garoto Arthur Vinícius, 14 anos, uma das vítimas da tragédia do Ninho do Urubu, lançando uma camisa nas cores vermelha, amarela e preta. A camisa seria vendida e parte da renda seria revertida para a mãe do atleta. Porém, dona Marília Barros recusou a homenagem. Disse, entre outras, que o clube não teria dado a devida atenção ao garoto, quando o mesmo se contundiu defendendo o Voltaço. Pior. Acusou os dirigentes do clube de oportunistas.

Rejeitada (II)

Arthur não foi o primeiro. Outros casos já foram relatados por pais de atletas que passaram pelas divisões de base do Volta Redonda. A diretoria do clube se defendeu e garantiu que dá toda atenção aos garotos da base. E tentou manter a homenagem, anunciando que a ajuda financeira seria repassada para uma entidade filantrópica. Mais tarde, desistiu da empreitada e o time já não jogou, contra o Resende, com o uniforme anunciado.

Barra Mansa

Um grupo de 38 torcedores, encabeçado por Diogo Paula e Gino Lopes, está contribuindo com cerca de R$ 25 por mês. O tesoureiro é o Betão, e quem quiser pode participar. O grupo pretende até indicar um candidato à presidência do Conselho Deliberativo. Quanto ao time profissional, o Leão vai disputar a série B2, a terceira divisão. Dizem até que o clube teria conseguido um ‘forte patrocinador’ para a competição. Quem viver, verá!

História

‘Geladão’ é um sistema de transmissão utilizado por muitas emissoras de rádio e TV. Consiste em transmitir os jogos de dentro dos estúdios, no bem bom, vendo a TV. E o que se tem de histórias é uma grandeza. Cada furo! Um, por exemplo, foi do meu amigo e repórter Miguel de Oliveira, hoje na Rádio Sul Fluminense. Certa vez, quando ainda era da Rádio do Comércio, ela fazia mais um “geladão”. Terminado o primeiro tempo (jogo do Vasco), Miguel foi ouvir as palavras de Romário, que estava sendo entrevistado pela TV. Só que nosso bravo herói, ao invés de colocar o microfone no alto falante da TV, colocou na tela, como se estivesse na boca de Romário. Claro que não saiu nada da voz do Baixinho. Quando percebeu o furo, Miguel saiu com essa pérola: “é, torcedor, o Romário não quer falar com ninguém e já se mandou para o vestiário”. Safo o garoto, não achas?

Bola fora

Para as negociações envolvendo os jogadores do time sub-20 do Voltaço. Existem muitas perguntas sem respostas, tipo: 1- Todos possuem contrato com o clube? 2 – O Voltaço é mesmo o formador oficial desses atletas ou eles são de empresários? 3 – Quanto o clube já ganhou nas transações? e, por último, 4 – Quem tem a coragem de responder as perguntas anteriores?  

Bola dentro

Para a estreia do Voltaço na Taça Rio. Que repita a dose no jogo de hoje, 2, sábado, às 19 horas, contra o Botafogo, no Raulino de Oliveira. Valeu!

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.