Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Quinta-Feira, 21 de Fevereiro de 2019
0
Publicado em 11/02/19, às 09:01

Bate-bola Sergio Luiz

Varandão da saudade

Olha só o time do Guarani E.C que disputou o Campeonato da Cidade do Aço em 1954. Acervo do Afrânio Conceição Leal.

Em pé, da esquerda para a direita: Neca, Vadinho, Arnaldo, Biguá, Manoel e Ferreirinha. Agachados: Afrânio, José Maria, Pedrinho, Paulo Flemin e Marquinhos.

 

Pagando pra ver

O Voltaço terminou a Taça Guanabara em quarto lugar na classificação geral, que define quem será rebaixado ao final do campeonato. Foi uma excelente campanha, pois significa que o objetivo de se manter na primeira divisão está quase alcançado. Porém, o time não pode se acomodar; tem que alçar voos mais altos na Taça Rio.

Condições para brigar por melhores posições, o Voltaço tem. O único porém é que, no segundo turno, seus adversários já estarão em melhores condições físicas e técnicas, e a competição será mais equilibrada.

Os grandes vão brigar pelo título, enquanto os pequenos irão lutar para fugir do rebaixamento. Será uma briga de cachorro grande. Na Taça Rio, o tricolor de aço jogará em casa contra Botafogo, Bangu e Boavista, jogando fora contra Resende (na estreia), Flamengo e Cabofriense. Dá para sentir que será um fio desencapado para o Voltaço segurar. Quem viver verá!

Semifinal

Flamengo e Fluminense abrem hoje, sábado, 9, às 19 horas, no Maracanã, a semifinal da Taça Guanabara. O rubro-negro joga por um empate, por ter sido o primeiro colocado no seu grupo. Amanhã, domingo, 10, às 17 horas, também no Maracanã, o Vasco pega o Resende com a vantagem do empate. Os dois vencedores decidem no dia 17, no Maracanã, numa só partida, o título do primeiro turno. O campeão da Taça Guanabara estará garantido para a semifinal do Carioca.

Aniversário

Hoje, dia 9 de fevereiro, o Voltaço comemora 42 anos de existência. Foram momentos de alegrias e de tristezas, com direito a títulos e rebaixamentos. Passou por momentos difíceis e quase fechou as portas. Porém, teve sempre o apoio do torcedor, do poder público e da imprensa, que o carregou nas costas. Para não passar em branco, na terça, 12, às 19 horas, será celebrada uma missa em Ação de Graças, na Igreja Nossa Senhora da Conceição, no Conforto. Vamos lá.

História

Essa aconteceu na minha querida Além Paraíba. Miúdo era um extraordinário zagueiro do time do Independente. Só que, de miúdo, ele não tinha nada. Media 1,90 m. e tinha as pernas tortas, parecida com as do grande Mané Garrincha. Era um boêmio diferente, pois adorava a noite, mas não bebia nada alcoólico. O negócio dele era dançar e transar com as primas da zona. Certa vez, às vésperas de uma decisão do campeonato contra o CIAP, time da fábrica de tecidos, os dirigentes adversários não sabiam como parar o nosso craque. Tiveram então a idéia de contratar uma das “meninas” da zona e lhe deram Cr$ 20,00 (vinte cruzeiros) para dar uma “canseira” em Miúdo. No domingo, bem cedo, a ‘prima’ foi cobrar o serviço dos dirigentes do CIAP: “Olha, derrubei o cara. Viramos a noite. Hoje ele nem joga”, garantiu. Momentos antes da partida e o Miúdo não aparecia. Os dirigentes do Independente resolveram ir buscá-lo em casa, Chegando, foram atendidos pela mãe, que disse: “Ele está dormindo”. Miúdo ouvindo a agitação acordou e perguntou: “o que houve?”. Os dirigentes: “Poxa Miúdo, dormindo até agora?”. Na lata, ele respondeu: “Cheguei às seis da manhã, dormi até as 11, almocei e dormi de novo. Estou inteiro”. Miúdo vestiu seu terno branco, calçou seu sapato branco de bico vermelho, pegou o chapéu branco (só ia para o estádio desse jeito), embrulhou sua chuteira num jornal e foi para o estádio. Resultado: Nosso craque acabou com o jogo, fez um gol de falta e o Independente foi campeão. Até hoje os dirigentes do CIAP estão procurando a puta para pegar o dinheiro de volta. É mole?    

Dança de técnicos

As cabeças já começaram a rolar no Carioca. A Portuguesa dispensou o técnico João Carlos Ângelo e contratou Ailton Ferraz. A Cabofriense demitiu Luciano Quadros. E o Nova Iguaçu desligou o técnico Marcelo Sales. Quem escapou de boa foi Alberto Valentim. Se o Vasco fosse eliminado da Copa do Brasil pelo Juazeirense a batata dele iria assar.

Seleção do Rádio

O leitor amigo pode acompanhar os jogos e, principalmente, os do Voltaço pela internet, acessando os sites: www.equipesecaodoradio.com. br/radio web ou Rádio do Comércio Web. Ou ainda pelos aplicativos “radiosnet” ou “tunin”. Estamos todos lá com a turma da extinta Rádio do Comércio – AM.

Bola fora

Para a campanha do Botafogo na Taça Guanabara. Tem que melhorar muito para a Taça Rio e para encarar a Sul Americana, onde já começou bem. Bom sinal!

Bola dentro

Para os 42 anos do Volta Redonda. Entre tantas alegrias e tristezas, o saldo é positivo. Parabéns ao tricolor de aço, que honra o nome da cidade. Valeu!

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.