Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 13 de Novembro de 2018
0
Publicado em 29/10/18, às 09:35

Bate bola – Sergio Luiz

Varandão da saudade

A foto é da equipe do Eucaliptal, campeã do 2º Campeonato Municipal de Master da LDVR, em 2010, categoria de 50 anos.

Em pé da esquerda para a direita: André Paulino, Roberto Henrique, Ivo Inácio, Paulo Ponciano, Luiz Tadeu, Ronaldo Aparecido (Lerdo), Daniel Pezão, Luiz Abacaxi, Devair, Roberto Carvalho (Betim), Márcio Pesão( Comissão técnica), Jorge Paulino (None), Hélio Rafael (Comissão técnica), Badger (Massagista). Abaixados da esquerda para a direita: Hélio Carlos (Helim), Carlos Alberto (Zé Belinha), Flávio Antônio, Carlos Augusto (Piopo), Neivaldo Souza, José Carlos (Ferré), Milton José, Mauro Cambraia, Newton Barbosa, Carlos Lacerda (Comissão Técnica), Assis Lopes, Paulo Roberto.

Queda de braço

A queda de braço entre a situação e a oposição no Volta Redonda já virou um negócio ridículo e deprimente. O presidente do clube, Flávio Horta, por exemplo, convocou as eleições para o próximo dia 11 de novembro e indicou o presidente da Assembleia Eleitoral, delegando poderes a ele para determinar como será o pleito. Alega que sua decisão estaria de acordo com o estatuto.

 

Por outro lado, o presidente do Conselho Deliberativo, Wilton Arbex, em edital veiculado em jornais, convocou as eleições para 13 de novembro, baseado, garante, no estatuto do clube. Apresentou ainda uma lista de conselheiros que estariam em condições de votar. Detalhe: entre eles, alguns que já faleceram.

Afinal, quem está com a razão? O estatuto do clube é só um ou, para surpresa de todos, existem dois? Não é possível que as ‘cabeças pensantes’ do Voltaço sejam tão vaidosas ao ponto de não chegarem a um acordo. Que bagunça é essa? O torcedor, se eles não sabem, já não aguentam mais tanta hipocrisia e vaidade por parte dos dois grupos. O Voltaço não merece isso. 

 

Que respeitem o estatuto do clube e que os sócios que estejam regulares tenham o direito de votar e escolher os conselheiros que acharem por merecer para que estes, depois, escolham o presidente. Não estou do lado de ninguém, pelo contrário. Estou do lado do Volta Redonda e gostaria que respeitassem a entidade. Parem de brincar. Procurem um nome de consenso que possa unir o clube e não dividi-lo. Caso contrário, o fim estará próximo. Tenho dito!

Candidato (I)

Na quarta, 24, Flávio Horta anunciou que vai tentar a reeleição e lembra que pegou o time em uma situação financeira ruim, tendo conseguido pagar boa parte das dívidas, principalmente as trabalhistas. Segundo Horta, o maior feito da sua administração foi a conquista da série D invicta em 2016. Horta Júnior será o vice da sua chapa.

Candidato

Outro a lançar sua candidatura à presidência do Voltaço é Gabriel Torturela, atual vice presidente. Filho de Isnaldo Gonçalves (primeiro presidente do clube), Torturela virou oposição e conta com apoio do grupo do ex-presidente Rogério Loureiro, que não será candidato a nenhum cargo. O vice da chapa de Torturela é o ex-jogador Waltinho. 

Revelação

O atleta Yago Baesso, 18 anos, morador do São Luiz, em Volta Redonda, conquistou a medalha de ouro nos jogos desportivos do Exército, em Brasília. O garoto é atleta do Vasco e serve ao Exército Brasileiro. Ele é oriundo do Projeto Nova Esperança, que realiza um trabalho nos bairros Caieira, Califórnia, São Luiz e São Sebastião, onde os garotos se preparam para o futebol e também para o atletismo. Muitos já estão saindo à procura de espaço em grandes clubes, depois de passarem pelas mãos dos professores Morvan e Denner Bento, que comandam a garotada.

História        

 Quando fazíamos parte da equipe de esportes da Rádio Volta Redonda, estávamos voltando de São Paulo, em companhia da moçada da Rádio Sul Fluminense, após uma derrota do Voltaço para o Nacional, e paramos para fazer um lanche em Jacareí. Como a diária de radialista é mais curta que cueca de anão, o narrador Manoel Alves foi logo atrás do prato mais barato. E pediu uma “polenta a passarinho”. “Adoro angu frito com frango”, justificou. Passados alguns minutos, o garçom apareceu com uma bandeja lotada de polenta frita cortada em cubos, com bastante queijo por cima. Tranquilamente, com um palito, Manoel começou a comê-la e nada de achar os pedaços de frango. Revirou o prato e, irritado, chamou o garçom: “Meu amigo, cadê o frango?”. Com muita paciência, o rapaz respondeu: “Que frango? O senhor não pediu polenta a passarinho? É isso aí”, explicou. Indignado, o pequeno notável, depois de muito discurso, não teve outra alternativa a não ser comer toda a bandeja de angu frito. E o frango, ó!

Barra Mansa

Há cerca de dois meses, propus na Rádio do Comércio que fosse feito um Mutirão para ajudar o Leão a se levantar, tal como foi feito no Voltaço, em 1986. A ideia era convocar todos os ex-presidentes, ex-dirigentes, ex-jogadores, empresários e torcedores. Só que, até agora, ninguém se mexeu. Uma pena. Onde estão aqueles que vivem a criticar o clube no balcão do cafezinho? Que os bons apareçam…

Bola dentro         

Para o time do Grêmio, que está fazendo bonito na Taça Libertadores. Futebol objetivo e envolvente. Pena que o Palmeiras tenha perdido para o Boca por 2 a 0 e esteja em situação difícil no torneio. Se não fosse a derrota, os dois brasileiros poderiam fazer a final da Libertadores. Que Felipão arrume o verdão para o jogo de volta.  

Bola fora

Para a arbitragem do futebol brasileiro, que ainda não está preparada para utilizar o VAR, o árbitro de vídeo. Os caras estão mais perdidos que cego em tiroteio. Amadorismo total. 

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.