Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 13 de Novembro de 2018
0
Publicado em 15/10/18, às 08:34

Bate bola – Sergio Luiz

A foto é do time do Versátil Clube Siderópolis, em 1989, tirada no campo do Comercial, na Colina.

Em pé da esquerda para a direita: Clebinho, Franz, Carlos Magno, Marquinho, Deivison, Rildo, Cristiano, Didi e Jati (treinador). Agachados: Toizinho, Fernando, Edinho, Gilson, Barriga, Tônico, Gela e Rafa.

Se cobrir, vira circo

A reunião do Conselho Deliberativo do Voltaço realizada na quarta, 10, terminou, mais uma vez, de forma vergonhosa. Bate boca, tumulto, tentativa de agressão, e nada resolvido, pois os dois grupos  (situação e oposição) não se entendem. Um deles apoia a atual diretoria e o outro quer a volta de Rogério Loureiro. Neutros? São raros…  

No encontro, foi lido o parecer do auditor Luciano Mineirinho, que também é vereador, sobre as contas da diretoria. E ele não perdoou os erros encontrados, considerados por ele como graves. A propósito, o vice-presidente Horta Junior esteve presente, mas não teve condições de se justificar devido ao tumulto que se criou. 

Depois do troca-troca de ofensas, os conselheiros passaram a debater a eleição do clube. Pelo estatuto, os membros do Conselho Deliberativo devem ser eleitos para, depois, elegerem o novo presidente. Wilton Arbex, presidente do Conselho, manobrou para inverter a situação. Queria que fosse feita primeiro a eleição da diretoria, alegando que muitos associados estariam irregulares, o que poderia invalidar o processo eleitoral.

Foi quando o tempo fechou de vez. A barra ficou pesada e só não saíram tapas devido à presença de vários seguranças, além da turma do ‘deixa disso’; que agiu rápido.  

Foram lamentáveis os acontecimentos e isso só prejudica o clube. Olha o exemplo do Vasco, que é uma grande potência que está se deteriorando, dentro e fora de campo, por conta da politicagem, da vaidade e dos interesses dos grupos.

Que os atuais dirigentes do Volta Redonda se expliquem sobre os erros apontados. E que seus adversários não se achem ‘donos do Voltaço’ e tentem impor suas vontades nem que seja na base do ‘tapa na cara’. Tenho dito.

 

Contratação

A diretoria do Voltaço quis contratar o técnico Paulo Roberto Santos, que comandou o São Bento por quatro anos e que levou o time de Sorocaba da série A2 do paulistão à série C do Brasileirão. Só que tudo melou e, até o final do mês, a diretoria vai anunciar o nome do novo treinador. O problema é a eleição para a presidência do clube, marcada para 13 de novembro. Isso porque os atuais diretores não sabem se vão continuar ou não no clube. 

 

Formação (I) 

Enquanto o Barra Mansa conseguiu com rapidez o repasse da grana a que tinha direito como clube formador do lateral Dalbert, o Voltaço há mais de cinco anos tenta provar que tem direito a um percentual da venda do atacante Caio para o futebol árabe. Ou seja, até hoje não viu nem a cor de um real, quanto mais de um dólar. 

 

Formação (II)

 Aliás, desde as vendas de Jonilson, Madson e Glauber que o Voltaço não consegue ver a cor dos dólares. Só botou a mão em R$ 500 mil, fruto da negociação do saudoso zagueiro Marcelo (Chapecoense). Garanto que Flamengo e Vasco receberam imediatamente os direitos como formadores de Vinícius Júnior e Paulinho, respectivamente. 

 

Guerreiras de Aço

As Guerreiras de Aço, time feminino da LDVR, voltam a campo neste sábado, 13, às 15 horas, para enfrentar o LDRO/ Cabofrio no CT do Aero Clube. Vamos apoiar as guerreiras. Elas precisam de ajuda.

 

 

 

História

Veja algumas curiosidades do futebol:

– O primeiro jogo noturno aconteceu em 23 de junho de 1923, iluminado por faróis de 20 bondes.

– Considerado até hoje como um dos maiores jogadores brasileiros, Mané Garrincha tinha as pernas tortas e uma maior que a outra.

– Durante um jogo na Paraíba, na década de 40, depois de um forte chute a bola furou. A câmara de ar foi parar dentro do gol e o couro ficou de fora. O árbitro decidiu dar meio gol para o time.

– Um jogador não é obrigado a usar chuteiras, desde que o time inteiro também jogue descalço.

– A maior goleada oficial registrada no futebol carioca foi Botafogo 24 x 0 Mangueira, em 1909.

 

Barra Mansa

As eleições para presidente do Barra Mansa deverão ocorrer em dezembro. O detalhe é que um grupo de torcedores poderá indicar um nome para bater de frente com Thiago Campbell, o único até agora a manifestar interesse de concorrer ao cargo máximo do Leão.

 

Bola dentro

Para a diretoria do Voltaço, que num gesto de solidariedade ofereceu ajuda à junta que está administrando provisoriamente o Barra Mansa. Só mesmo apoio moral, pois jogador e grana o clube não tem. Não deixa de ser um gesto legal!

 

Bola fora

Para a qualidade técnica dos jogos do Brasileirão de 2018. Coisa feia. Pior é que as revelações que despontam são logo negociadas para o exterior, ficando aqui apenas o bagaço da laranja, recheada com os craques com data de validades vencida no exterior e que são reaproveitados no Brasil. Pior. Com salários absurdos. Lamentável!

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.