Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Quinta-Feira, 17 de Outubro de 2019
0
Publicado em 16/09/19, às 09:10

Amor, estranho amor

As 16h46min de quinta, 5, a assessoria do Palácio 17 de Julho, em release aos jornais, tornou oficial a escolha de vários ex-adversários do prefeito Samuca Silva para ocupar cargos do primeiro escalão do governo municipal. Logo, o grupo, acrescido de mais alguns outros ex-desafetos que já tinham sido contratados para ocupar cargos de confiança na prefeitura de Volta Redonda, ganharam o apelido de ‘grupo de notáveis’. O objetivo é claro: ajudar Samuca até as eleições de 2020.
Os novos secretários assumiram as seguintes pastas na manhã de segunda, 9: Nelson Gonçalves, ex-deputado estadual, o Gabinete de Estratégia Governamental (Gegov); América Tereza, ex-vereadora, a secretaria de Políticas para Mulheres, Idosos e Direito Humanos (Smidh); e o empresário Rogério Loureiro, ex-vice de Zoinho, a subsecretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo. Ficará à frente da ‘secretaria do Emprego’, que ainda nem foi criada. Todos assumiram o compromisso de ficar ao lado de Samuca, pelo menos, até o dia 31 de dezembro de 2020.
Oficialmente, todos os novos secretários estão ‘unidos pelo amor a Volta Redonda’, tese defendida por Samuca ao anunciar as bombásticas mudanças. “Nosso governo é do diálogo. E mostramos que, com a união de pessoas que realmente amam Volta Redonda, podemos unir o que as pessoas têm de melhor para nossa cidade avançar. Agradeço a confiança da América Tereza, do Nelson e do Loureiro. Unidos por amor a Volta Redonda vamos ter muitas conquistas para a população”, argumenta Samuca.
O ‘grupo de notáveis’ é formado ainda pelo ex-prefeito e ex-deputado federal Paulo Baltazar, lotado no Hospital do Retiro, e Márcia Cury, ex-secretária de Saúde, e que se saiu bem como candidata à Alerj nas eleições de 2016. Hoje, ela ocupa a coordenação da Policlínica Municipal.
Somando os votos obtidos por todos eles nas eleições de 2016, Samuca mostra que jogou pesado, pensando em 2020. Não é para menos. Os notáveis – Baltazar, Tereza, Nelsinho, Márcia e Loureiro – contabilizaram, no primeiro turno das eleições passadas, um cacife eleitoral da ordem de 132 mil votos. Como Samuca obteve quase 40 mil no primeiro turno, pode-se dizer que vai tentar se reeleger tendo 171 mil votos na sua mesa. Se terá mais ou menos, só o tempo dirá. Vai depender e muito da atuação do seu ‘grupo de notáveis’, e dos adversários que terão que enfrentar. Tem mais. O grupo pode aumentar. Segundo uma fonte, Samuca espera anunciar, nas próximas horas, mais uma aliança para 2020.
O engraçado é que a formação do ‘grupo dos notáveis’, motivados ‘pelo amor a Volta Redonda’, ainda não foi repassada oficialmente pelos próprios atores a quem de direito: os eleitores. Nas redes sociais, por exemplo, apenas o empresário Rogério Loureiro se dignou a explicar os motivos da aliança com Samuca. “Aceitei esse desafio porque ele faz parte de um projeto que une diversas lideranças por amor a Volta Redonda. Nesse momento, estamos colocando de lado diferenças políticas e ideológicas de lado em prol de um ideal comum”, escreveu Loureiro.
Ainda no post, Rogério Loureiro não poupou promessas. “Na secretaria do Emprego, quero contribuir com minha experiência de mais de 30 anos no setor corporativo e empresarial com iniciativas que promovam a geração de emprego e renda na nossa cidade. Temos um povo trabalhador, que nos dá um grande potencial nessa área”, disparou, para logo concluir. “Agradeço a confiança do prefeito Samuca e faço coro às suas palavras: ‘O momento do Brasil e de Volta Redonda é do diálogo e união de esforços para superar os problemas do dia a dia da população. Independentemente das questões partidárias, das cores das camisas, precisamos unir esforços por nossa cidade. Viva Volta Redonda!”, finalizou.
Ao publicar a postagem, o empresário teve um retorno positivo de seus seguidores. Uma das internautas, que se identificou como Ana Pires, fez o seguinte comentário. “Parabéns grande prefeito pela grande escolha. Seja bem-vindo Secretario Rogério Loureiro, que seus dias sejam abençoados na PMVR”. Outro internauta, Gilson Ferreira, se empolgou. “Ao tomar o conhecimento do convite e a aceitação do cargo público, a gente sente que há esperança numa nova realidade. O prefeito Samuca também estará na história municipal de Volta Redonda, pois reúne grandes lideranças da cidade, da região, pra dentro da prefeitura”, pontuou.
Ele foi além. “dr Nelson… dr Baltazar… sr Rogério Loureiro… A cidade… Os eleitores saem ganhando. Grandes investimentos chegarão à nossa região e a confiança numa gestão limpa agora é real. Parabéns sr Rogério… orarei para que nesta dupla jornada (que não será fácil) tudo transcorra bem. Sua ousadia ao aceitar o desafio será benéfico para diversos setores empresariais na geração de novos empregos. VALEU…”, concluiu o internauta.
Dentre a chuva de elogios para Loureiro, que contabilizou 160 comentários, um deles chamou atenção. Foi a mensagem postada por Aline Mara Ribeiro, atual secretária de Cultura do governo Samuca. “Muito orgulho de tê-lo conosco na equipe Samuca! Parabéns por essa demonstração de amor e coragem por nossa cidade! Conte Comigo!”, prometeu.
Quanto a Tereza e Nelsinho, os dois novos integrantes do governo Samuca, que não tinham o hábito de elogiar ou criticar o dia a dia do prefeito nas redes sociais desde a derrota para o mesmo nas eleições, continuaram inertes. A ex-vereadora, por exemplo, dona de uns três perfis e uma página no Facebook, está ‘se fingindo de morta’, politicamente falando, desde 2018. Só abriu uma exceção, em junho deste ano, quando compartilhou uma postagem de uma internau-ta a respeito da deputada federal Flordelis dos Santos, cujo marido, o pastor Anderson do Carmo, foi assassinado. Veja o que a política voltarredondense, ainda no MDB, escreveu: “meus sinceros sentimentos, Querida Flor. Força”.
Nelson Gonçalves, do PSB, por sua vez, não escreveu uma linha sobre a difícil decisão que tomou, de passar a fazer parte do ‘grupo dos notáveis’ de Samuca. Continua postando fotos dos familiares, felizes da vida. Ao aQui, Nelsinho tinha prometido que ficaria ‘no canto, quieto, sem nada fazer’ até o final do ano. Não resistiu.
Quanto aos demais integrantes do ‘Grupo dos Notáveis’, Baltazar e Márcia Cury, os dois também não escreveram uma linha nas redes sociais a respeito dos novos companheiros de trabalho.

 

Doando salários

Na manhã de terça, 10, o empresário Rogério Loureiro, sócio da Transportadora Excelsior, certamente uma das maiores da região, voltou a abordar a questão da sua nomeação para o Palácio 17 de Julho. Mais especificamente para comunicar aos internautas e eleitores que vai abrir mão dos seus salários e que tudo o que receber da prefeitura será doado.
Veja o que disse na postagem: “Nas duas ocasiões em que concorri a deputado estadual, eu me comprometi a doar integralmente meu salário para instituições da região. Ontem (segunda, 9, grifo nosso) eu assumi um cargo público, o de Secretário do Emprego. Portanto, minha atitude não poderia ser diferente. Vou doar integralmente o salário que eu receber na prefeitura de Volta Redonda para instituições beneficentes da nossa cidade. Para isso vou aproveitar o cadastro que fiz quando estive próximo de assumir o mandato de deputado estadual. Vou prestar contas mensalmente das instituições para as quais eu doarei o meu salário. Muito obrigado a todas as mensagens de incentivo e carinho que recebi nos últimos dias. Um abraço, Rogério Loureiro”. Não é fofo?

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.