Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Segunda-Feira, 16 de Setembro de 2019
0
Publicado em 06/05/19, às 10:59

“Ainda é cedo”

O deputado federal Antônio Furtado (PSL) foi procurado pelo aQui para falar da entrevista que teria dado a uma rádio local, onde teria dito que é candidato a prefeito, entre outras questões. Abordou, por exemplo, a questão das chuvas, o boato de que estaria se oferecendo para ser vice de Munir, irmão do ex-prefeito, e ainda de que teria oferecido a vaga de vice na sua chapa para Rogério Loureiro. Veja abaixo a íntegra da entrevista:

aQui: Como analisa a crítica feita por Samuca dando conta que, como deputado, o senhor só o procurou para dizer que teria ligado oferecendo ajuda e isso duas semanas depois das chuvas?
Antônio Furtado: Estive com o coronel Alexandre, secretário Nacional de Defesa Civil, na semana seguinte às chuvas, buscando recursos e me inteirando sobre a situação de Volta Redonda. O mesmo esclareceu que Volta Redonda não havia ainda encaminhado informações consistentes sobre danos, mortos e feridos, requisitos essenciais para a vinda de recursos. Informei isto ao prefeito e me coloquei à disposição para colaborar. As ações que foram feitas em Brasília, por mim e outros deputados, são no sentido de ajudar a cidade. Quero ser parceiro de Volta Redonda e de todo o Sul Fluminense. Tenho a consciência tranquila de que a minha parte estou fazendo.
aQui: Como analisa a postura do prefeito dando a entender que o senhor seria candidato a prefeito? É ou não é? Explique, por favor.
Furtado: Analiso como uma fala precipitada. O que existe são especulações. Nesse momento, minha vontade é trabalhar pelo Brasil, pelo estado do Rio de Janeiro e, especialmente, pelo Sul Fluminense. Muitos assuntos importantes estão sendo debatidos no Congresso, como o projeto anticorrupção e anticrime, ministro Sérgio Moro, a Reforma da Previdência, alteração da lei Maria da Penha… Meu compromisso é com a segurança pública, geração de emprego, fortalecimento da saúde, educação, cuidar dos nossos jovens, mulheres e idosos.
Estou bastante atento ao que está acontecendo no Congresso, buscando contribuir. Antecipar o quadro eleitoral de 2020 é perda de tempo e energia. Seguramente eu não estou fazendo isto. Trabalho para o nosso Estado ter melhorias porque esse foi o recado das urnas. Fui eleito deputado federal e quero desempenhar essa missão com responsabilidade.

aQui: É verdade que o senhor estaria fazendo reuniões com prováveis candidatos à Câmara oferecendo legendas para que eles o apoiem? Quais legendas o senhor estaria comandando em VR?
Furtado: Fiz várias reuniões com lideranças da região para conversar sobre as necessidades e pleitos dos quais posso ser útil em Brasília. Considero normal essa articulação, pois política não se faz sozinho e é necessário agregar para atingir o bem comum.  As conversas não tiveram nenhum cunho de apoio a uma possível candidatura a prefeito, pois não me lancei como pré-candidato e não estou preocupado com isso.

aQui: É verdade que o senhor já se ofereceu para vice de Munir, caso Neto não possa ser candidato? E é verdade que o senhor teria fechado com Rogério Loureiro para que ele seja vice na sua chapa de candidato em 2020?
Furtado: Não é verdade que me ofereci para ser vice na chapa do Munir. Um boato sem nenhum sentido. Tenho  respeito pelo ex-prefeito Neto e também pelo Munir. Mas não faz parte dos meus planos ser candidato a vice-prefeito na chapa de ninguém. Em relação ao empresário Rogério Loureiro, o conheço desde que cheguei a Volta Redonda, em 2011, e sempre tivemos uma relação fraterna. Mas ainda não nos encon-tramos para conversar sobre o quadro político  para as eleições de 2020.
aQui: Se não for candidato, quem apoiará para prefeito?
Furtado: Entendo que devo analisar bem e, na hora certa, buscar o melhor cenário para Volta Redonda. Desde que cheguei à cidade, como delegado, priorizei trabalhar e servir ao povo de Volta Redonda. Apoiar um candidato a Prefeito não é uma decisão para ser tomada de forma rápida ou inconsequente. Progresso e crescimento precisam ser planejados e buscados com ética, zelo e acima de tudo seriedade.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.