Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 18 de Dezembro de 2018
0
Publicado em 03/09/18, às 09:20

Acima de qualquer suspeita

Foi preso na terça, 28, por policiais da Delegacia de Homicídio da Capital (DHC), Hamir Feitosa Todorovic, 28. Ele é suspeito de ter participado da morte da advogada e corretora Karina Garofalo, assassinada em 16 de agosto, na Barra da Tijuca, no Rio. Segundo a Polícia, Todorovic era quem dirigia a moto do ex-marido de Karina, e teria sido filmado por câmeras de segurança de um shopping seguindo a corretora. Ele também foi apontado como a pessoa que deu fuga ao suspeito de ter efetuado os disparos, Paulo Maurício. Hamir é Guarda Municipal concursado em Porto Real e foi preso em Pinheiral, onde mora.

A notícia da prisão de Hamir Todorovic caiu como uma bomba em Porto Real. Tido como um guarda municipal educado e disciplinado, ele trabalhou normalmente depois do ocorrido. Segundo uma fonte ouvida pelo aQui, colegas de trabalho ficaram em choque com a notícia do seu possível envolvimento na morte de Karina. Um processo disciplinar administrativo foi instaurado pela secretaria de Ordem Pública de Porto Real, para acompanhar o julgamento do GM. Caso ele seja considerado culpado pela participação no crime, poderá ser expulso da Corporação.

Todorovic foi levado ao Rio, na terça, 28, para ser apresentado à DHC. Segundo a Polícia, Hamir seria muito amigo do ex-marido de Karina, Pedro Paulo, apontado como mandante do assassinato da corretora. Dias após o crime, a Polícia chegou a desconfiar que quem estaria pilotando a moto era o próprio Pedro Paulo, mas depois da prisão de Paulo Maurício, autor dos disparos, ficou confirmado que quem dirigia a moto era Hamir. Paulo Maurício é primo de Pedro Paulo e foi preso na noite de 21 de agosto. Ele se entregou à Polícia, depois de uma negociação entre seus advogados e policiais da DHC. O ex-marido de Karina, Pedro Paulo Barros Pereira Junior, continua foragido. Há suspeitas de que ele tenha deixado o país.

O Crime

 Karina Garofalo foi executada à luz do dia na porta de um condomínio na Barra da Tijuca, enquanto caminhava com o filho de 13 anos. Câmeras de segurança filmaram o atirador, Paulo Maurício, saindo de um carro – que ele próprio dirigia – para disparar quatro vezes contra a corretora. O atirador estava encapuzado, mas foi reconhecido pelo filho de Karina. Em seguida, ele retornou para o carro, mas logo o abandonou, duas ruas depois. De lá ele seguiu a pé para a Avenida das Américas, de onde fugiu na carona da moto que estaria sendo pilotada por Hamir. A arma usada foi encontrada num canteiro de uma das avenidas por onde Paulo Maurício passou. Ela estaria com um silenciador, para suprimir o barulho dos disparos.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.