Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 18 de Junho de 2019
0
Publicado em 03/06/19, às 10:21

Campeã disparada

Por Roberto Marinho

O prefeito Samuca Silva recebeu, com óbvia felicidade, a notícia de que Volta Redonda foi a cidade que mais gerou empregos em todo o estado do Rio nos últimos 12 meses. Na contramão do país e do estado, a cidade do aço gerou 3.087 novos postos de trabalho no acumulado dos últimos 12 meses, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho). Só em abril deste ano, foram criadas 711 novas vagas, e no acumulado de 2019, 933 novos postos de trabalho foram abertos.
“Recebi a notícia com muita felicidade, obviamente. mas agora tem a responsabilidade de manter a liderança”, disse Samuca, ressaltando que a tendência de liderar a geração de empregos vem se mantendo desde o ano de 2018 e o início de 2019. “Não é um mês, foi 2018 todo como líder na geração de empregos, e nos últimos 12 meses, já com os números de 2019. Então é um trabalho sustentável”, destacou, afirmando que o resultado é fruto da desburocratização, melhoria no ambiente de negócios, projetos de infraestrutura. “O empresário sente aqui (Volta Redonda) como um local bom para investir. Então giram os negócios, gira a economia, criam-se mais empregos”, avaliou.
Samuca conta que ficou surpreso com o desempenho na indústria, que ficou na segunda colocação na geração de empregos. O setor, tradicionalmente, abre menos vagas, já que os investimentos são feitos pensando a longo prazo. O primeiro lugar em geração de empregos ficou no setor de comércio e serviços. “Comércio e serviço é mais rápido, sob o ponto de vista da economia. Ou seja, melhora a economia, melhora o poder aquisitivo, gera renda, o setor contrata mais rápido. mas a indústria me chamou a atenção porque é um setor que está em baixa, e se está empregando, é porque eles estão vendo uma oportunidade de negócios no futuro. Esse dado pra mim foi sensacional”, comemorou.
Confira abaixo a entrevista completa com o prefeito Samuca Silva.

aQui: Volta Redonda é a cidade que mais gerou empregos no estado do Rio de Janeiro no acumexclusivoulado dos últimos 12 meses. Mais que a própria cidade maravilhosa. Como analisa essa comparação?
Samuca: Os resultados na geração de empregos são consequência de políticas públicas que impactaram positivamente no ambiente de negócios, tornando a cidade mais receptiva a investimentos e a empre-gabilidade.
Vale destacar que os dados mostram uma consolidação da geração de empregos, já que ficamos 2018 na liderança e ainda nos mantemos na primeira posição. O que também gera uma responsabilidade grande.
Os resultados são significantes em comparação as grandes cidades do Estado do Rio e consolidam Volta Redonda como a cidade do emprego.

aQui: A criação de um pólo metal mecânico é um sonho acalentado há muito tempo. E nunca ninguém conseguiu implantá-lo. O que o governo Samuca está fazendo para que o pólo saia do papel e realmente as empresas mudem suas sedes ou criem filiais na cidade do aço?
Samuca: A criação do Polo Metalmecânico é um sonho antigo, um resgate da nossa verdadeira vocação desde a emancipação do município. Ao longo dos anos perdemos a condição de explorar a cadeia do aço devido aos incentivos fiscais que não priorizaram nossa cidade e a falta de interesse de gestões anteriores. O polo vai criar um grande centro siderúrgico e dar maior competitividade as empresas beneficiadoras do aço.
Todo governo está empenhado e atuando, principalmente junto ao Governo do Estado, para viabilizar os incentivos fiscais às empresas da cadeia do aço. Também estamos atuando junto às empresas e à CSN. Faço um apelo ao governador para que avance na cola de incentivos fiscais de Minas Gerais para o estado do RJ.

aQui: Quais são os planos do governo Samuca para a qualificação de profissionais?
Samuca: Atualmente já temos várias oportunidades na prefeitura para a qualificação de mão de obra. Mas para o futuro precisamos alterar as áreas de atuação hoje existente. Com a implantação do Polo Metalmecânico abriremos vagas de trabalho para profissionais em diversas áreas. Para tanto serão necessárias políticas públicas para qualificação técnica gerando oportunidades de investimentos privados. Lançamos, no Mutirão do Emprego, o Fábrica de Talentos, que é uma rede de vários órgãos unidos com intuito de promover capacitação de acordo com a demanda de trabalho.

aQui: Qual o maior desafio para a geração de empregos em uma cidade operária, com apenas uma grande empresa, a CSN?
Samuca: Temos grandes empresas, além da CSN. Mas o maior desafio é convencer que somos grandes. Os resultados na geração de emprego foram maiores na indústria, seguido de serviços e comércio. A CSN manteve sua empregabilidade durante a crise e agora está contratando.
Estamos mudando o conceito de que somos apenas a cidade do aço. Lembro que temos um setor de serviço e comércio forte. Com o novo shopping, de característica regional, vamos chegar a gerar 3 mil empregos. O setor de call center já gerou 700. E isso vai gerando renda e o dinheiro vai circulando pela cidade.

aQui: Qual foi o balanço do Mutirão do Emprego? Quais foram os erros? E os acertos? Por que é que empreiteiras da CSN ainda estariam oferecendo vagas – em MG, por exemplo – para trabalhar na usina de Volta Redonda?
Samuca: O balanço foi positivo. Lembro que Volta Redonda foi uma das poucas cidades – se não a única – que celebrou o Dia do Trabalho gerando empregos. Tivemos alguns problemas, como pessoas que ficaram horas na fila para serem atendidas. Estamos realizando avaliações para melhorar isso, acelerando o processo de triagem e a estrutura durante o evento. A seleção via internet já existe, através do portal do emprego. No mutirão reunimos empresas que disponibili-zaram suas vagas.
No Mutirão do Emprego foram identificadas necessidades de melhor capacitar a mão de obra disponível. Das vagas disponibilizadas pelas empresas, de diversos setores, nem todas foram preenchidas. Algumas empresas ainda estão em processos de seleção. As vagas foram PREVIAMENTE apresentadas, mas realmente participaram pessoas sem o perfil para as vagas ofertadas.

aQui: Tem certeza que fará outro mutirão e ele será nos mesmos moldes ou será pela internet para evitar a aglomeração de milhares de pessoas em um mesmo local?
Samuca: Vamos repetir o Mutirão do Emprego e a expectativa é que aconteça no segundo semestre. Estamos avaliando as melhores formas de acontecer esse processo. O encontro presencial é importante para a empresa e os concorrentes às vagas, pois já fazem, no mínimo, uma pré entrevista.
Estamos avaliando as melhorias. Mas vamos realizar o novo mutirão porque nosso objetivo segue sendo o de gerar empregos para nossa população. Considero que precisamos melhorar a informação: o portal do emprego já existe para quem quer concorrer à vaga pela internet; as vagas são definidas pelos cargos e as pessoas devem ir se tiver o perfil e condições para as vagas; as empresas serão estimuladas a contratar só pessoas de Volta Redonda.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.