Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018
0
Publicado em 13/08/18, às 09:14

‘54’ ninguém esquece!

Pré-candidato a deputado estadual pelo PSD, o barramansense Bruno Marini completou 54 anos de vida na noite de segunda, 6. “Foi o meu primeiro aniversário político”, brincou, lembrando que até então a data sempre foi comemorada apenas ao lado da família. Em 2018, graças a seus amigos, a festa foi no Clube Municipal de Barra Mansa e o empresário recebeu o abraço carinhoso de muita gente. Gente influente, como Índio da Costa, deputado federal e pré-candidato à sucessão de Pezão. E Rodrigo Drable, prefeito de Barra Mansa, que lhe deu um presente bem pessoal. “Fizeram as pazes”, disse uma testemunha da conversa entre os dois. 

 

Uma conversa que pode vingar. É que Rodrigo prometeu lançar um projeto – com o pomposo nome de ‘Pacto por Barra Mansa’ – que pode deslanchar a campanha de Bruno e, por tabela, dos demais barramansenses que sonham em chegar à Alerj. “Vamos realizar na próxima semana um evento chamado ‘Pacto Por Barra Mansa’, onde vou propor que a sociedade (local) não vote em candidato a estadual de outra cidade, pois podemos eleger um deputado nosso”, anunciou Rodrigo Drable.

 

Indagado pelo aQui se a decisão não poderia prejudicá-lo diante de tantos candidatos da região que contam com seu apoio, Rodrigo simplificou dizendo o seguinte: “Não vou na cidade de ninguém pedir votos, mas vou sugerir à população de Barra Mansa que seja feito um pacto para elegermos um estadual da cidade”, disse, para logo completar: “Que votem em qualquer candidato da cidade (Barra Mansa). Eu vou votar no Marcelo (Cabeleireiro)… Mas sendo de Barra Mansa já vale”, disparou, negando que pudesse estar se aproximando dos demais candidatos, como Bruno Marini, por temer que seu protegido, o presidente da Câmara, Marcelo Borges, seja cassado e nem possa participar das eleições de outubro.

Presenças ilustres

Além de Índio e Rodrigo, diversos amigos, lideranças comunitárias, religiosas e políticas estiveram na festa de Bruno Marini. Alguns fizeram sucesso, como o deputado federal e pré-candidato ao Senado pelo Rio de Janeiro, Flávio Bolsonaro, filho do presidenciável Jair Bolsonaro, e os pré-candidatos à Câmara, delegado Antônio Furtado e o ex-deputado estadual Nelson Gonçalves, ambos de Volta Redonda. O ex-deputado estadual Ademir Melo, que não deverá se candidatar nestas eleições, também se fez presente, assim como a vice-presidente da Associação de Aposentados de Volta Redonda, Clara Sabença. 

 

A festa contou com o tradicional bolo, com 54 velinhas que foram apagadas ao som do ‘Parabéns pra Você’, executado pelo professor de educação física e músico Charles Reis. O pastor Jean Guilherme, da Igreja Metodista, fez uma oração de agradecimento a Deus pela vida de Marini.

 

Em seu discurso, Bruno Marini agradeceu a presença de todos, em especial de sua família, e lembrou um pouco da sua caminhada pessoal e profissional. “A minha trajetória é administrativa. Comecei a trabalhar com 14 anos de idade, ajudando o meu pai. Entrei para o comércio onde administrei a Momar e a Brumar Móveis. Na sequência empreendi no segmento de água mineral, e hoje estou à frente da Attiva e da Mineralle e começando na vida pública. Muitas pessoas me perguntam por que eu quero participar da política, já que no Brasil quem se envereda por esse caminho acaba se envolvendo com coisas erradas. Ora, minha resposta é clara. Tenho propostas e projetos de coletividade e quero trabalhar para reerguer Barra Mansa e todo o nosso Sul Fluminense. Desde já me comprometo em defender os interesses dos prefeitos dos municípios da região e cumprir, se eleito for, meu mandato até o fim, sem interrompê-lo para disputar a eleição ao Executivo”, disse, gerando sorrisos maliciosos nesse momento, segundo uma fonte do aQui. “Muitos apostam que, eleito, Bruno sairá candidato a prefeito em 2020, batendo de frente com Rodrigo Drable”, justificou. “O prefeito (Rodrigo) pode ficar tranquilo, o Bruno é homem de palavra”, completou. 

 

Ele tem razão. “Quero ser deputado para ajudar a gerar novas oportunidades de emprego e renda, e melhorar a qualidade de vida das pessoas. Quero trabalhar para abrir as portas de nossa região para o emprego. Emprego é que dá dignidade para as pessoas. Reafirmo minha vontade enorme de trabalhar para reerguer nossa cidade e o estado do Rio de Janeiro”, finalizou Bruno Marini.

 

Flávio Bolsonaro não perdeu a chance de falar e disparar críticas à velha política. “As pessoas que ingressam na política têm que ser motivo de orgulho das famílias. Temos um desafio grande no Estado, de lutar para resgatar a segurança pública, a educação e defender os valores sociais. A política está carente de pessoas corretas, que estejam dispostas a dizer não à corrupção”, destacou, frisando que seria o caso do aniversariante da noite, Bruno Marini. 

 

Índio da Costa também bateu na mesma tecla, enfatizando a Lei da Ficha Limpa, da qual foi relator, e que somente neste ano barrou a candidatura de 7,4 mil fichas sujas. “Muitas pessoas que tinham cometido delitos se escondiam atrás de seus mandatos. Precisamos limpar a política, limpar o nosso Estado, pois o desenvolvimento econômico, a saúde e a educação só serão retomados a partir de políticas públicas de segurança pública”, concluiu Índio.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.