Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Quarta-Feira, 26 de Setembro de 2018
0
Publicado em 09/07/18, às 09:02

15 minutos de fama

Vinicius de Oliveira

Na semana passada, um voltarredondense, que atualmente mora em Niterói, virou ídolo municipal. O engenheiro eletricista aposentado Sérgio Germano, de 56 anos, causou furor na cidade do aço ao ser filmado exibindo a bandeira do Voltaço para as câmeras da Fan Fest, organizada pela Fifa em São Petersburgo, uma das sedes da Copa do Mundo. Sérgio conseguiu ser filmado no meio de uma multidão que assistia à dramática vitória do Brasil sobre a Costa Rica, por 2 a 0. Enquanto a bola rolava no campo, o fã do Volta Redonda ergueu a bandeira do seu time do coração e apareceu no telão; não uma, mas duas vezes.

 

“Foram dois momentos. O primeiro foi fácil, porque tinha pouca gente na frente do palco. Só parei na frente da câmera e fui filmado. Na segunda foto, ‘tava cheio pra caramba’, mas brinquei com meu filho: ‘Quer apostar que vão filmar?’. Foi só abrir a bandeira que ele filmou na hora. Foi muito legal”, contou Sérgio.

 

O gesto simples de Sérgio fez dele celebridade em Volta Redonda. Todos os principais jornais que circulam no município entrevistaram o torcedor do Voltaço. Ao aQui, ele explicou como chegou na Rússia, por que saiu de Volta Redonda e como têm sido suas aventuras no país sede da Copa do Mundo. “Morei no Rio de Janeiro por 17 anos e moro em Niterói há 6 anos. Saí de Volta Redonda por motivo de trabalho. Mas nunca deixei de torcer pro Voltaço. Sou torcedor do time desde a sua fundação, e vim pra Rússia com camisas e bandeiras do clube”, contou Sérgio, salientando que não apenas torce pelos tricolor de aço, mas, também é sócio do clube. “Sempre que possível vou aos jogos. Já estive em jogos do Voltaço em Foz do Iguaçu, e até em São Luís do Maranhão”, lembrou.

 

Sérgio disse que sua viagem estava programada há um ano e que a Rússia fazia parte de um itinerário que consistia em uma longa viagem pela continente europeu. “Estou viajando pela Europa desde o final de abril e pretendo visitar 15 países (já estive em 12). Esta viagem estava programada há um ano, incluindo a ideia de assistir aos três jogos do Brasil, na primeira fase da Copa. Infelizmente não consegui comprar os ingressos para jogos do Brasil, mas comprei ingressos para o jogo da Suécia contra a Coreia do Sul na intenção de sentir o clima dos estádios”, relatou o aposentado.

 

Ainda de acordo com Sérgio, para conseguir ficar tanto tempo fora do país, ele preferiu hotéis mais simples e usou o transporte público. “Vinha fazendo reservas de hotéis e comprando passagens de avião e trem para vários lugares na Europa e Rússia, aproveitando para fazer turismo e ver o modo de vida das pessoas, comida, bebida, comportamentos, essas coisas. Ainda não fiz um balanço dos gastos da viagem, apenas controlo os gastos com cartão de crédito, sem deixar de zerar as faturas mensais, e trouxe dinheiro para as despesas diárias com comida, passeios, transporte etc. Não fico em hotéis de luxo, utilizo o excelente transporte público de todos os lugares onde estive (bondes, trens, ônibus, metrô, ferry boat)”, explicou.

 

Ainda sobre sua demonstração de amor ao Voltaço, Sérgio disse que São Petersburgo não foi o único lugar para onde levou o brasão do time. Ao contrário, ele conta que, para onde vai, sempre leva a bandeira enrolada no pescoço e ainda divulga entre os jogadores, torcedores e demais apoiadores do Volta Redonda. “Na Copa, tenho levado a bandeira do Voltaço e as câmeras dos telões têm mostrado e meu filho Lucas (que acompanhou Sérgio nessa viagem, grifo nosso) faz os registros que tenho enviado para o grupo do Voltaço, no WhatsApp”, detalha.

 

O voltarredondense contou ainda que tem feito sucesso com a bandeira do Voltaço. “As pessoas te procuram para fotos com as camisas do Brasil e do Voltaço, perguntam sobre sua nacionalidade, e isso tem sido motivo de um bom bate papo sobre os países e as pessoas. Às vezes sobram boas dicas de passeios e outras referências. Já tive oportunidade de falar com dezenas de pessoas de diversos lugares que nunca imaginei. O inglês ajuda muito nesses momentos”, disse Sérgio, divertindo-se da situação.

 

Como não poderia deixar de ser, Sérgio fez uma comparação entre o Brasil e a Rússia. Disse que no país da Copa não teve sustos ao andar na rua, independentemente do horário. Bem diferente do que acontece por aqui, em terras tupiniquins. “Aqui (na Rússia) não existem problemas de segurança urbana como no Brasil, assim você não precisa se preocupar com horários de sair e de voltar. Desta forma, dá para caminhar em qualquer lugar, a qualquer hora, sem sustos”, comparou, indo além. “A Copa tem sido um evento de união das pessoas. Apesar da diversidade de idiomas, está sendo muito bacana conversar com as pessoas (eu falo espanhol, um pouco de inglês e meu filho, um pouco de russo)”, destaca.

 

Enquanto Sérgio faz bonito na Rússia, com uma câmera na mão, em Volta Redonda outra celebridade tentou pegar o bonde do engenheiro aposentado e chamar a atenção, mas não conseguiu o mesmo resultado. Dando mostras de que seus cinco minutos de fama estão prestes a acabar, Benedito Vitor Júnior, o seu Bené do Laranjão, arrumou um jeito pra lá de perigoso para tentar, mais uma vez, acender os holofotes sobre ele.

 

O voltarredondense, que ficou famoso após participar do programa ‘Caldeirão do Huck’, no quadro ‘Lata Velha’, em outubro de 2009, inventou de subir em um skate com uma câmera na mão, em plena Rodovia do Contorno, pegando carona na carroceria de um veículo que não aparece no vídeo, em alta velocidade (deve ser sua Caminhonete Chevrolet 1960 cor de laranja, grifo nosso) em alta velocidade para comemorar a vitória do Brasil sobre a Costa Rica.

 

Enrolado em duas bandeiras, uma de Volta Redonda e outra, do Brasil, seu Bené, enquanto se equilibrava no skate, gritava: “Vamos vibrar. Esse é o Brasil! Estamos aqui torcendo por essa nação brasileira. É isso aí”, comemorou. E, cheio de coragem, o voltarredondense ainda conseguiu cantar um refrão que inventou. “O Santos tem Pelé, Volta Redonda tem Bené…”.

 

Seu Bené, que já se declarou pré-candidato a deputado estadual, aproveitou o vídeo ousado para cumprimentar seus possíveis eleitores. “Bom dia Ministério de Homens, bom dia grupo Amigos do Exército. Estamos aí nessa manhã. Bom dia a todas as mulheres do Brasil e de Volta Redonda. Um abraço a todos os skatistas de Volta Redonda”, frisou.

 

O jornal aQui tentou conversar com o seu Bené para saber de suas pretensões futuras e qual a real motivação com o vídeo, mas, até o fechamento desta edição, o voltarredondense aventureiro ainda não havia retornado os contatos feitos pela equipe de reportagem.

 Quer ver a peripécia do seu Bené, acesse https://goo.gl/v1ZBhC

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.